Pesquisar neste blogue

2011-04-27

5ºCap. Tudo ou nada

Quinto capitulo – O desaparecimento da Lin

Estávamos os quatro em cima da árvore, mas de repente a árvore começa a inclinar-se para cair na fenda.
-Saltem! –Gritei.
Saltamos todos para o chão antes que a árvore caísse mesmo por pouco!
A árvore cai e pouco depois ouve-se a cair no lençol de água.
-A fenda é assim tão grande para ir até um lençol de água? –Diz a minha irmã.
-Eu dei-lhe com força! –Respondi.
A Lin e o Zang ainda não se acreditam que fui eu! Vê-se na cara deles!
-Vou ver qual deles tem o pergaminho. –Disse correndo para a rapariga.
Procuro nos bolsos dela e encontro o pergaminho.
-Está aqui! E é um da Terra!
Eu começo a ouvir uns passos leves e alevanto a cabeça e vejo dois rapazes da idade da minha irmã.
-Estás ai Flora! –Disseram os dois.
Ela corre para a beira deles e acena-me.
-Vamos lá, não temos tempo a perder! –Disse a minha irmã para eles.
-Nós também não! –Disse para o Zang e para a Lin. –Já completamos a missão, já estão três mortos!
Ao alevantar-me ouço algo a deslizar pelo chão. Olho para trás e vejo a mesma serpente que tinha engolido o Naruto.
A Lin e o Zang bem tentaram fugir-lhe, mas a serpente mete-os na boca.
Eu corro em direção da serpente com o chakra concentrado nos pés para conseguir ser mais rápida. Alevanto o braço e fecho a minha mão em punho.
Concentro o chakra na mão em punho e espeto-a na serpente.
Fica um buraco fundo nela e começa a tossir. Tossiu tanto que acabou por vomitar o Naruto, a Lin e o Zang.
-Tu! –Gritaram ao mesmo tempo o Naruto e o Zang.
Estes dois nunca mais se entendem! Que chatos! Nem se conseguem olhar direito.
-Calem-se! –Gritei bem alto de nervos. –Nem com uma serpente gigante á vossa frente se calam!
Eles ficam especados a olhar para mim.
A Lin estava muito pensativa.
-O que foi, Lin? –Perguntei-lhe.
-Aquela serpente só pode ser obra de Orochimaru!
-Quem é esse?
-É um dos três ninjas lendários, mas está no lado dos maus!
A serpente tossiu tanto que até morreu.
-Vou salvar a minha equipa! –Disse Naruto desaparecendo pelo meio das árvores.
-Lin, verifica se a serpente já está mesmo morta. –Diz o Zang.
Ninguém responde nem se mexe.
-Lin? –Dissemos os dois olhando á nossa volta. –Onde estás?
-Ok, e agora o que fazemos? –Perguntei.
O Zang fica com cara de preocupado e suspira.
-Vamos procurá-la… -Disse passado algum tempo.
Eu agarro o pulso dele e dou-lhe um beijo. Ele fica corado e eu puxo-o para começar a procurá-la.
Dê-mos voltas e voltas pela floresta, mas não a encontrávamos.
-E se pedíssemos ajuda á Hinata ou ao Neji? –Perguntei. –Talvez a encontrassem usando o Byakugan.
-Sim, é melhor irmos depressa antes que eles acabem o exame chounnin!
Começamos a correr o mais depressa que podíamos mesmo com a ajuda do chakra concentrado nos pés.
Pouco depois encontramos a Hinata juntamente com dois rapazes, o que andava com um cão (segundo a minha irmã) devia ser o Kiba, e o outro de gola até ao nariz devia ser o Shino.
Ela conhece muito bem a minha irmã e já foi a minha casa, daí que a conheço. A minha mana é muito popular lá na escola conhece a turma toda do Sasuke, conhece a turma dela é claro, e mais alguns de outras turmas. Não gosta de conflitos e desentendimentos, dá-se bem com toda a gente.
-Hinata! –Chamei.
Ela olha para mim e para o Zang e fica muito vermelha.
Aproximo-me dela, mas faço sinal para o Zang se manter quieto.
-O que foi para ficares assim? –Sussurrei-lhe
-Desculpa lá, mas é que daqui o Zang parecia o Naruto e assustei-me. –Disse fazendo aquele gesto habitual com os dedos.
Eu tento não rir-me, mas a vontade era tanta que até me parti toda! Tenho mesmo que a ajudar a avançar a timidez e a conquistá-lo!
-Agora esquecendo isso, vamos falar de coisas mesmo sérias! –Parei de rir e limpei as lágrimas. –Preciso da tua ajuda, a Lin desapareceu e não a conseguimos encontrar.
-Precisas do Byakugan? –Disse com a voz trémula dela de natureza. –Não sei se o Kiba e o Shino iriam gostar…
Eu ponho as minhas mãos nos ombros dela e digo:
-Não podes agir sempre em função dos outros! Faz o que achas certo! Como eu, quero salvar a minha amiga e achei certo vir pedir-te ajuda! Por favor… -Não conseguia aguentar as lágrimas nos meus olhos e elas começaram a escorrer pela minha cara abaixo.
Retirei as minhas mãos dos ombros dela e tapei a minha cara para ela não me ver a chorar.
Ela fica pensativa, notava-se na cara dela que estava a tentar lembrar-se de alguma vez que tenha agido por si própria.
-Está bem, eu vou fazer o que está certo. –Ela dá um passo para trás e ativa o Byakugan.
Eu recuo para a beira do Zang e dou-lhe novamente a mão.
-Shelly, consegui identificá-la a uns 170 metros daqui, mas debaixo de terra…-Disse-me.
Eu desato a correr e abraço-a.
-Muito obrigada, devo-te uma! Quando precisares de alguma coisa já sabes! –Disse-lhe.
-É para onde? –Perguntou o Zang aproximando-se de nós.
Ela apontou para onde era, parecia que era o sitio de onde tínhamos vindo.
Desatamos os dois a correr e encontra-mos novamente a fenda no chão.
-Será que ela está lá em baixo? –Perguntei.
Aproximamo-nos da fenda e espreita-mos lá para baixo. Chamo pelo nome dela e apenas ouço o eco da minha voz.

Comentem!

1 comentário:

Ao comentar estás a ajudar este blog, é um pequeno gesto que dá mais vida ao blog e com certeza me deixará feliz! :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...