Pesquisar neste blogue

2011-07-28

10º Capitulo até ao fim

Nota : Este capitulo já avança para a fase shippuden, tem um aviso e a seguir um pequeno prólogo.
Espero que gostem!

Décimo capitulo – Cabeça a branco!

Parte 1 - Naruto Clássico

Ina

Depois de sair do ginásio, andei meia hora às voltas á procura do meu quarto.
Entrei e vi duas raparigas a falar uma com a outra muito animadas, até que me vêm e fica cada uma no seu cantinho.
-Olá! – Cumprimentei-as.
Elas olharam entre si e disseram um tímido olá para mim.
-Eu sou a Carina, mas tratem-me por Ina! E sou nova aqui e este é o suposto quarto que andei perdida á procura dele.
A de cabelos castanhos pega numa cesta e ajoelha-se á minha frente e ergue a cesta para mim.
-Porque te ajoelhas-te diante de mim? A cesta é para mim?
-Ajoelhei-me porque mereces respeito… derrotas-te todos os do 10º ano em menos de um minuto!
-Ah? É por isso que pararam de conversar quando eu entrei??? Desculpa mas não posso aceitar esse presente! Quero ser tratada como uma de vocês! Apenas me soube defender, não faço mal a ninguém!
Ela alevantou-se e disse:
-Então… Desculpa. Olha, eu sou a Yume e ela é a Miki. Prazer em conhecer-te, Ina. Aquela cama é tua.
Apontou para uma cama num canto do quarto.
A Yume era um pouco mais alta que eu, cabelo até á cintura castanho claro liso, olhos cinzentos. A Miki era da minha altura, já somos duas baixinhas! Tinha cabelo preto até aos ombros liso e olhos azuis.
Tínhamos as três a mesma roupa pois no colégio usa-se uniforme: uma saia branca lisa ás riscas pretas, uma camisola de manga rapada azul por cima de uma camisa branca e já está!
_ _ _

De manhã cedo, acordei já com o uniforme vestido, tinha-me esquecido de vestir o pijama.
Espreguicei-me e vi que elas ainda estavam a dormir, levantei-me silenciosamente e saí do quarto.
Fui até a portaria para ver se apanhava fuga mas o porteiro estava todo confortável sentado numa cadeira com os pés em cima do monitor, ora nem mais!
-O que fazes aqui tão cedo?
Aih! Está acordado! Já não vou ter fuga! Se eu sabia bem tinha dedicado o pouco tempo que treinei para treinar técnicas de fuga! Agora não vou ver me livre deste colégio tão cedo!
Parecia uma prisão!
Encostei as costas ás grades e escorreguei até o chão, comecei a chorar de saudades.
Apesar de já ter feito duas amigas, continuo a odiar o colégio! Nunca irei gostar deste maldito sitio!
Quero voltar a ser ninja! Supostamente agora estaria de férias a fazer missões! E sobretudo quero ver o Naruto!
Isto deve ser pior que uma prisão!

Parte 2 – Shippuden

Prólogo

Os anos passaram… agora Naruto com 16 anos.
Algumas coisas mudaram, Ina saiu do colégio e procurou Naruto em Konoha mas quando chegou já não estava lá nem ele nem ninguém da equipa 7.
Como não adiantava de nada ficar á espera em Konoha foi á procura dele e até hoje ainda não se encontraram.

Ina

Acordei, estava eu numa maca de hospital.
Olhei para as minhas mãos e ambas estavam adormecidas e tinham fita adesiva, mas que estranho é tão esquisito não sentir as mãos.
Tentei mexer os dedos, mas não consegui.
Uma enfermeira entra no quarto e vê que já acordei e diz:
-Bom dia menina!
-Bom dia.
Pegou na minha mão direita e começou a apertá-la.
-Sente a mão?
-Não. Como é que eu vim aqui parar?
-A menina foi projetada pelo ar e foi parar ao centro da cidade, foi uma ambulância buscá-la.
Que estranho, não me lembro de nada! Mas mesmo nada!
-Não se lembra?
-Não.
-É porque nesse momento já devia estar inconsciente. Qual é a última coisa que se lembra?
Puxei pela cabeça, nada me passava! Não tinha lembranças…
Isto já me estava a deixar louca! Nada me passava pela mente! Nada!
Os meus braços empurraram as minhas mãos até ficarem encostadas á minha cabeça. Fechei os olhos, tentei lembrar-me de algo! Alguma coisa! Mas nada me passava pela minha mente vazia.
Estava a ficar aflita, comecei a chorar e a enfermeira diz:
-A menina… Não se lembra de nada?
-Nada! Mesmo nada!
Ela não fez boa cara.
-Não se importa que a deixe um pouco sozinha enquanto vou chamar um médico?
Mal ela saiu alevantei-me, as minhas mãos pareciam duas pedras rijas, consegui abrir a janela e saltei para fora do hospital.
Via-se ao longe coisas a serem arrancadas do chão e a voar na corrente do ar.
Talvez tenha sido de onde eu fui projetada! Fui a correr até lá.
Vi um homem com um fato até aos pés de mangas largas preto com nuvens vermelhas.
Aquele fato não me era estranho…
O homem estava a lutar contra três pessoas, uma rapariga de cabelos rosa, um rapaz loiro e um homem de cabelo branco.
Mas que estranho, estou a sentir algo tão esquisito…
O do fato atira a rapariga e ela vai parar quase aos meus pés, e para minha sorte lá se foi o meu cantinho para ver o que se passava!
A rapariga continuava consciente após aquela pancada forte.
Ela abriu os olhos e olhou para mim.
-Tu não és a… Ina?
-Não sei.
-Como não sabes?
-Eu não me lembro de nada, ok!
-Lembras-te de alguém chamado Naruto?
-Não…
Ela alevanta-se e diz:
-Tenho que os ajudar ali num instante, não saias daí!
Foi meter-se á luta e eu fiquei sentada no chão, encostada a uma árvore.
O do fato desaparece e eles ficam a olhar á sua volta a ver se o encontra.
Pareceu-me que desistiram e vieram ter comigo.
-Tenho a certeza que é ela! –disse o rapaz loiro.
O homem de cabelo branco diz:
-Esta rapariga é de Konoha e é ninja, olhem para a fita dela.
-A Ina não tinha ou não usava fita ninja. –Disse o rapaz.
-Temos de a levar de volta para Konoha e ver o registo dela, mas só pode ser a Ina, o problema é que não se lembra de nada!
Eles estavam para lá a falar e eu muito sentada a ouvi-los.
Olhei para o rapaz loiro, não sei mas ele estava a deixar-me com uma sensação estranha, enquanto falava desviou o olhar para mim e parece que ficou um pouco embaraçado de eu estar a olhar para ele.
Alevantei-me e gritei:
-Importam-se de parar com essa conversa e dizer-me quem sou?!!
-Tu és uma ninja! –Disse o de cabelo branco. –Da mesma aldeia que nós. Tenho quase a certeza que te chamas Ina.
-Ina?
A rapariga de cabelo rosa diz apontando para o rapaz:
-Tu és a na…
Não acabou de dizer pois ele tapou-lhe a boca quando apercebeu-se do que ela ia contar, pena eu não me ter apercebido!
-Está caladinha se faz favor… –Disse destapando-lhe a boca e dando um sorriso forçado para disfarçar.
-Mas…
-Não!
O que se passa aqui? Tanto segredo!
-Mas o que raios! O que me estão a esconder?!!
O rapaz diz:
-Nada, não é nada!
-Então porque é que tapaste-lhe a boca?
-Esquece…
-Não gozes! Já estou mais que esquecida e ainda queres mais?!? Afinal, como é que vocês se chamam?
-Eu sou o Naruto, aquela é a Sakura e ele é o Kakashi-sensei.
Se eles me conhecem, é normal que esses nomes não me sejam estranhos. É tão esquisito não me lembrar de nada! Quero lembrar-me mas não consigo!
-É melhor voltares connosco de volta para Konoha. –Disse a Sakura.
-Está bem!
Fiquei contente. Quero mesmo recuperar a memória, encher este vazio em mim!

4 comentários:

  1. Esta lindo estou ansiosa pelo proximo capitulo^^

    Bjinhos :3

    ResponderEliminar
  2. a sakura ia dizer que ela era namorada dele, certo?

    ResponderEliminar
  3. sim, só que ele teve um pouco de vergonha

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito do Capitulo.

    Catarina

    ResponderEliminar

Ao comentar estás a ajudar este blog, é um pequeno gesto que dá mais vida ao blog e com certeza me deixará feliz! :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...