Pesquisar neste blogue

2011-10-02

25º Capitulo Até ao fim

Vigésimo quinto capitulo - Mentir de urgência


Naruto e Ina passaram os dois dias de folga juntos a divertirem-se pela cidade, com uma casa tão bonita como a que estavam a vontade de voltar era pouca.
Voltaram de comboio, mas desta vez era um de passageiros.
_ _ _ 

Á porta de Konoha, os portões abriram-se e um grupo de amigos os esperava.
A Sakura estava á espera deles e disse:
-Ina!
Correu para ela e abraçou-a.
-Estivemos fora dois dias e já teem tantas saudades? -Comentou o Naruto.
Sakura dirigiu-se para ele e deu-lhe um abraço.
Atrás dela estavam o Kiba, o Shikamaru, o Chouji, a Ino e a Hinata.
Hinata e Ina ignoraram-se uma á outra, mas foram todos em grupo até a casa do Naruto para pousarem as malas.
Depois de passar por casa, a Sakura convidou-os a comer no restaurante.
Chegando ao restaurante, sentaram-se todos numa mesa e o empregado perguntou o que queriam.
-Queremos todos Rámen. -Disse a Ino.
O empregado retirou-se.
-Então, como foi estar na cidade? -Perguntou a Ino.
-É bastante bonito. -Disse o Naruto.
-Nem imaginas a casa que estivemos! -Completou a Ina. -Era mesmo bonita!
A Sakura encheu-se de curiosidade:
-Conta lá!
-A casa era cor de rosa claro, o que eu mais gostei foi do jardim, a casa era á volta do jardim e todos os quartos tinham janela para lá.

_ _ _ 

-Tsunade-sama!
Alguém corria pelos corredores a gritar o nome da hokage, entrou aflita no escritório dela e disse:
-Tsunade-sama! A Akatsuki!
-Ei! Shizune, fala mais devagar!
A Shizune colocou a mão no peito e acalmou-se, continuou:
-A Akatsuki anda á caça de jinchourinkis mais friamente que nunca!
Tsunade colocou os cotovelos na mesa e disse:
-Então, temos de proteger o nosso jinchourinki.
-Sim! Ele está em perigo de vida!
Ela encostou-se á cadeira e ficou um pouco a pensar, Shizune não estava a gostar de vê-la a pensar.
-Manda chamar o Naruto. E a Sakura, de preferência sem dar nas vistas.
Ela saiu a correr, Tsunade foi até a janela. Tinha de ter a certeza do que ia fazer, suspirou:
-Este Naruto não vai ter descanso enquanto a Akatsuki o perseguir.

_ _ _

Saíram do restaurante, no fim de comer. A Shizune corria desalmadamente á procura dos dois, e ao virar uma esquina esbarra-se contra a Ina e caiem as duas.
-Desculpa Ina. -Disse alevantando-se.
-Naruto, Sakura, venham comigo!
Ela puxou os dois pelas mãos e correu com eles até aos aposentos da Hokage.
Ina ficou preocupada com o que acabara de ver, nem se levantou.

_ _ _

-Tsunade-sama!
Os três entraram bruscamente no escritório dela, shizune parou e largou-os e eles só pararam encostados á secretaria.
-O que é isto? -Disse o Naruto.
-Jiraya tinha razão, não vais ter vida fácil enquanto a Akatsuki existir...
Os dois ficaram de olhos surpresos, e disseram ao mesmo tempo:
-O que aconteceu?
Tsunade parou um pouco a olhar para ele, tinha dúvidas da decisão dela, mas quis continuar:
-Andam atrás de ti. Desta vez eu tomei uma decisão... não vai ser fácil...
-Vá-la! Desenbuche Tsunade-Sama! Está a deixar-nos preocupados! -Pediu Sakura.
-Como ainda não temos muitos reforços, a única maneira que tenho de te proteger é... Fingir a tua morte...
Ele não gostou nada do que ela disse, e revoltou-se:
-Eu não me vou esconder! Não sou cobarde!
-Naruto! É a única maneira! Se não fingires e os enfrentares agora, irão morrer muitos ninjas por ti!
Shizune ficou surpresa com a decisão de Tsunade, tomou partido de buscar um copo de água para ele.
Sakura empurrou-lhe os ombros para baixo para ele se sentar.
-Não há mesmo outra alternativa? -Perguntou a Sakura.
-Até os reforços chegarem, não. Vai ser pouco tempo, e só nós os quatro, eu, a Sakura, tu, e a Shizune, saberão que não estás morto.
-E a Ina?
-Não, ela não pode saber, até é fundamental que ela pense que estás morto, não deixará dúvidas á Akatsuki.
Shizune entrou com um copo na mão.
Naruto estava revoltado, e disse:
-Não! Ela tem de saber!
Sakura suspirou e disse:
-Talvez seja melhor assim, e lembra-te que será durante pouco tempo...
-Mas, mas está mal!
-Eu sei...
Ele apertou a cabeça com as mãos, não queria que morressem ninjas por ele mas também não queria ver Ina sofrer, pousou os cotovelos na mesa, Shizune pousou o copo á frente dele.
Tentou acalmar-se e disse:
-Como é que vamos fingir?
-É melhor começar mesmo agora, eu trato de tudo.
Sakura ficou com dúvidas e perguntou:
-O que vai contar? Como ele morreu?
-Morreu de ataque cardiaco.
-Que coisa mais desfarrapada!
-Tens alguma ideia melhor?
Tsunade levantou-se e foi até a janela, e disse:
-É melhor ficares no meu escritório este tempo.
Ele estava de cabeça apoiada nas mãos e estava a chorar.
Tsunade acrescentou:
-Sakura, é melhor ires, apenas dizes que ele está a sentir-se mal e que eu estou a tratar dele.
Naruto olhou para ela a sair do escritório e disse:
-Por favor, protege a Ina...
-Vou fazer tudo o que posso.
Ela abandonou o escritório, ele limpou as lágrimas e bebeu o copo de água.
-É a primeira vez que te vejo a obdecer a uma ordem minha que discordas plenamente...
-Esteja calada...
Ele desatou novamente a chorar.

_ _ _

Sakura sentia-se mal pelo que tinha de fazer, caminhava sozinha e pensativa pela noite, até que alguém ao fundo da rua começa a chamar o nome dela e a correr.
-Sakura! O Naruto? Viste-o?
Ela olhou para os olhos da Ina, ela tinha olhos de preocupada, aflita, cheios de água.
-Ele sentiu-se mal...
-Como???
-Ela não me deixou entrar...
Sakura estava extremamente desapontada com o que tinha acabado de dizer, odiava mentir.
-Ela quem? Onde ele está?!
-Está com a Tsunade, ela está a tratar dele, mas não deixa entrar ninguém...
Ina agarrou na mão dela e puxou-a até lá.
Shizune estava á porta mais uns seguranças.
-O Naruto?
-Ele está lá dentro.
Ela empurrou Shizune para passar, mas os seguranças empurraram-na para trás.
-Desculpa Ina, ninguém pode entrar... -Lamentou a Shizune levantando-se com o porquinho.
-Eu quero vê-lo! -Gritou.
Desatou a tentar fazer o rasengan, e os seguranças agarraram-lhe as mãos. Ela não desistia, e de tanta força que fêz em vão, que até partiu os pulsos.
O barulho de ossos a estalar e a gritar penetrava os ouvidos de quem estava lá e metia uma certa impressão, eles largaram-na e ela caiu ao chão.
-Shizune, eu quero vê-lo. -Pediu mais uma vez.
-Lamento...
Sakura ficou tocada com a preocupação dela, tocou com a mão no peito e uma lágrima escapou-lhe.
Ina olhou para trás e viu Sakura a chorar, fêz-se silêncio...

Naruto ouviu tudo o que se passara e estava preocupado com Ina, ouviu-a a sofrer tanto só de pensar que ele está doente o que fará quando lhe contarem que ele morreu... Ele começava a temer o pior...
Só lhe apetecia arrombar as portas e mostrar-lhe que está bem.

5 comentários:

  1. Adorei! Continua, tens jeito rapariga!

    ResponderEliminar
  2. Adorei o capitulo...continua assim.

    Catarina

    ResponderEliminar
  3. Yoo adorei seu blog!
    AMO NARUTO \o/ rsrsrs
    Ficou muito legal parabens!!!
    queria saber se você quer fazer parceria!?
    meu blog é
    www.okami-animes.blogspot.com

    Boa sorte com o seu blog ^^
    kissus~
    Jayna o/"

    ResponderEliminar
  4. hii Haru-chan,
    gomen mas não estou conseguindo colocar meu banner aqui...
    você pode encontra-lo na pagina PARCERIAS em meu blog!!
    Gomen "
    sayonara~

    ResponderEliminar

Ao comentar estás a ajudar este blog, é um pequeno gesto que dá mais vida ao blog e com certeza me deixará feliz! :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...