Pesquisar neste blogue

2011-10-23

8º Capitulo fanc. Sora

Oitavo capitulo – Dando luta

Cheguei a Konoha á hora do meio dia juntamente com o Sai.
-Até logo. –Disse para ele.
Respondeu o mesmo acenando.
Fui até a Tsunade-sama, a Shizune levou-me até ela.
-Quanto devo? –Perguntei.
-Não deves nada, o Sai disse que o fazia sem ser por missão.
-Ah, ok. Hoje vai haver missões?
-Acho que não.
Saí da beira dela e fui até ao restaurante onde costumo comer sempre, já que não tenho família para me fazer o comer.
Lá era baratinho, e a comida era deliciosa. Sento-me sempre numa mesa para dois á beira da janela.
Pedi o prato do dia. Enquanto esperava segurei a cabeça pelo queixo na palma da mão e olhando para lá fora vi a Sakura a passar com uma saca plástica na mão.
Bati no vidro e chamei o nome dela, começou a olhar á volta, voltei a bater e ela olhou para mim.
Fiz um gesto para ela se sentar á minha beira.
Entrou e foi ter comigo.
-Sora, já voltaste?
-Sim. Desta vez as coisas não correram bem… Olha, come aqui comigo…
Ela sentou-se á minha frente, pousou a saca no chão encostada á parede. Pedi á empregada para trazer mais um prato para ela.
-Então. O que falas-te com o Naruto?
Ela começou a ficar embaraçada e não parava quieta com os dedos.
-Pedi-lhe desculpas… E disse que gosto dele… Depois… -Ela parou de falar, estava a ficar corada.
-Depois o quê?
-Ele beijou-me, e quase que lhe ia acertar outra latada, só que agarrou-me nas mãos…
Comecei a rir-me.
-Sempre te correu melhor que a mim…
-Diz lá.
-Fizeram um jantar com toda a minha família e mais umas poucas pessoas, e o meu avô disse que me ia casar!
Toquei com a mão na testa enquanto me ria, depois continuei:
-A primeira coisa que me lembrei foi dizer que tinha namorado, e antes de ele me ter dito isso eu já estava a adivinhar e chamei o Sai, ainda bem que ele não se importou...
Parei de me rir, tinha a mão na testa e olhava para a mesa.
-Beijei o Sai… mas ele pensou que foi a fingir, apesar de ninguém estar a ver… O meu primo disse que ele ou é muito lento, ou não gosta de mim…
Ela ficou pensativa e depois disse:
-Não consigo imaginar de quem o Sai gosta, ele não mostra sentimentos.
Entretanto a empregada chegou com a comida, e eu ia dizer qualquer coisa á Sakura mas deu-me uma branca entretanto.
O prato do dia era esparguete.
Depois de comer e pagar a conta, fomos por casa dela para deixar lá o saco de compras que ela tinha e fomos ter com o sensei para mais um dia de treino.
-Bom dia! –Disse eu e a Sakura.
Estava lá o Sai, o Naruto e o Kakashi-sensei. Eles também nos cumprimentaram.
-O que vamos fazer? –Perguntou o Naruto.
-Treinar em luta.
-Ah! Vamos lutar uns com os outros! –Exclamei.
-Sim. –disse o sensei.
-Boa! Apetece-me dar uma sova em alguém! –Olhei para trás fazendo uma cara diabólica como quem diz “é a ti!” para o Sai.
Ele ficou sem perceber o porquê de eu o olhar assim.
Apetecia-me dar-lhe uma sova por ele ser tão lento! Já cansa!
-Vamos fazer por eliminatórias, primeiro lutam as raparigas, depois os rapazes, depois lutam um com o outro os dois vencedores.
-Vamos a isso! –Gritei. –Sakura! Arranja proteção de aço para o teu bem!
-Hoje estás muito animada, é raro ver-te assim. –Disse a Sakura.
Ficámos a cerca de dez metros de distância frente a frente.
-Comecem! –Disse o sensei.
Os rapazes estavam sentados no chão a uma distância segura de nós.
Corremos as duas na direção uma da outra, eu tinha uma kunai na mão esquerda.
Ela tinha o braço esquerdo a proteger a cara. Agarrei-a com a minha mão direita e com a esquerda apontei-lhe a kunai ao pescoço.
Atravessei o meu pé por detrás dela e deitei-a ao chão. Coloquei um joelho sobre a barriga dela e ficou quase toda imobilizada.
Espetou-me um soco na cara, fiquei a andar para trás meia perdida, levantou-se rapidamente e deu-me vários socos. Tantos que até cai no chão já de rastos.
Fiz uma técnica de pedras de gelo. Abri a palma da mão e um bloco duro de gelo formou-se rapidamente, parecia que absorvia instantaneamente coisas do ar.
Lancei-lhe uma, mas ela desviou-se com uma pirueta. Abri as duas mãos e atirei-lhe com duas pedras.
Fiz repetidamente o mesmo ciclo cada vez mais rápido, tirando-lhe tempo para se desviar e comecei a adivinhar para onde ela ia.
Finalmente acertei-lhe com uns dez com muita força e todos seguidos.
Ela caiu para trás e dei um salto no ar, enquanto isso atirei uma kunai com explosivo fraquinho e atirei-o a um metro dela só para fazer fumo.
Ela não me via, levantei-a pelo pescoço e dei-lhe outro murro, desta caiu para trás e ficou incapacitada de continuar.
-Tudo bem, Sakura? –Perguntei.
-Depois de me bateres perguntas se está tudo bem? –Disse rindo-se.
Tanto eu como ela estávamos meias mancas.
-A Sora ganhou. –Disse o sensei. –Sai e Naruto, é a vossa vez. –Ele estava a dizer aquilo como os apresentadores de televisão, estava no sentido de gozo.
Ajudei-a a ir para o lugar que antes estava o Sai e o Naruto.
Começaram como nós, a cerca de uns dez metros de distância.
-Comecem! –Deu sinal o sensei.
O Naruto fez logo dois clones de sombra, agarrou o Sai pelos braços enquanto os clones faziam o Rasengan.
Acertaram na barriga dele. Foi projetado uns bons metros para trás.
-Isto vai ser interessante. –Comentei.
O Sai desenhou um leão que depois ganhou vida e destruiu os clones. Deu uma patada no Naruto e ele caiu ao chão, continuou a dar-lhe patadas.
Até que o Sai mandou parar. O Naruto levantou-se e fez cinco clones. Quatro foram lutar corpo a corpo com o Sai, enquanto ele e um clone ficaram a fazer o rasengan.
O Sai viu o plano dele e fez outro leão que pegou nos clones pela boca e se colocou á frente do rasengan.
Os clones e o leão desapareceram, o Sai aproximou-se do Naruto que estava deitado no chão e viu que ele não podia continuar.
Mas enganou-se, o Naruto agarrou-lhe por um pé e deitou-o bruscamente ao chão, levantou-se e deu-lhe vários socos na cara.
-Ganhas-te. –Disse o Sai.
-O Naruto ganhou. –Lá está o sensei á estilo jornalista. –Daqui a pouco é a Sora contra o Naruto.
Eles vieram até a nossa beira e sentaram-se no chão a descansar.
-Alguém tem um pouco de água? –Perguntou o Naruto.
A Sakura pegou numa garrafa e deu-lha para a mão.
A garrafa estava cheiinha e ele não parava de beber, decidi fazer uma brincadeirazinha…
Inclinei-lhe a garrafa e virou a água por ele abaixo.
-Ei! .-Disse todo indignado.
Ficámos todos a rir-nos, menos ele é claro. Até mesmo o Sai que é um sarcástico e um lento de primeira…
Olhei para ele, estava a ler um livro de bolso.
-Posso ver? –Perguntei.
Deu-mo para a mão e vi que na capa tinha o Sai e na contracapa tinha um rapaz parecido com ele.
-Quem é?
-É o meu irmão.
-Não sabia que tinhas um.
Continuei a ver, tinha vários desenhos bonitos.
-Gostas mesmo de desenhar… -Comentei num tom baixo.
Fiquei entretida a ver o livro dele, ele esticava-se para ver o que eu estava a ver, enquanto a Sakura e o Naruto estavam com uma conversa parva.
-Já chega de descanso, Sora, Naruto, luta!
-O sensei não é nenhum apresentador de TV. –Disse a Sakura.
Levantei-me e entregando-lhe o livro disse:
-Sim senhor, está muito bonito.
Coloquei-me em posição.
-Começem! –Disse o sensei.
Ele começou logo a correr com a mão em punho. Saltei por cima dele e acabámos por trocar de lado.
Para acabar rapidamente com aquilo, ativei o grande selo que tenho nas minhas costas.
Tirei o casaco de mangas rapadas e fiquei apenas com o curto top na parte de cima.
Ficaram espantados com tamanho selo que eu possuía. É tipo um dragão de asas e abaixo um sol pequeno.
Usei o máximo do selo, o meu chackra ficou dez vezes mais potente.
Fiz a técnica vidros de gelo e lancei-os, muito deles espetaram-se no corpo dele, mas derreteram passado pouco tempo.
Corri até ele e dando um salto caí de força em cima dele.
Depois fiz uns selos duma técnica muito especial que só consigo fazer com o selo ativado, uma camada fina de gelo formou-se á volta dele.
O Naruto ainda não tinha dado conta do que aquilo era, já que conseguia mover-se bem.
Levantou-se e tentou fazer o rasengan, não conseguiu, tentou fazer um clone de sombra mas também não.
Corri até ele e espetando-lhe imensos socos fortes e seguidos deitei-o ao chão e ganhei.
-Essa técnica é temporária, impede que utilizes chackra.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Ao comentar estás a ajudar este blog, é um pequeno gesto que dá mais vida ao blog e com certeza me deixará feliz! :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...