Pesquisar neste blogue

2011-12-30

5º Cap. Fanc "Sakusei" - Ela é a Fuu!

Eu estava bem assim, o meu coração ainda continuava acelerado e também conseguia sentir o dele bastante forte. Permaneci alguns instantes de olhos fechados a abraçá-lo fortemente.

Uma folha pousara na cana do meu nariz, abri os olhos e larguei-o para a retirar.
-Esquecemo-nos da Jinchuuriki. –Disse eu.
Ele levantou-se e disse: -un… Sim. Ainda vamos a tempo.
Levantei-me e peguei no chapéu tradicional Japonês que a Akatsuki costuma usar.
Continua-mos a viagem, desta vez a pé.
A cena do beijo ainda andava á roda na minha cabeça. Fiquei admirada por ver um lado tão doce do Deidara, nunca fui imaginar um terrorista nato como ele ser capaz de fazer alguém sentir o que eu senti… sentimento tão difícil de explicar…
O rapaz de quem eu gostava passou a fazer parte do passado, aliás, ele gozara comigo mais uns amigos quando eu estava na rua a passar com a farda do meu antigo trabalho. Por vários lados… ainda bem que me juntei á Akatsuki.
Deidara…
Olhei-o de canto de olho por entre as tiras brancas do chapéu, fiquei a pensar em tudo o que eu sabia sobre ele e o que imaginava e afinal de contas não era verdade.
Hum… até a pessoa mais dura tem o seu lado emocional, muitas vezes não o mostrando.
Amo-te… Aquelas palavras rodeavam-me, mesmo as que não foram ditas mas sim sentidas também me enlouqueciam.
Eu também te amo… Essa era a mais pura verdade. Não havia nada mais mágico do que perceber que a minha forma de agir tinha a ver com o meu coração palpitar para ele, e só consegui ouvir os batimentos do meu coração quando ele me beijou… Quando tudo se calou, só aí deu para ouvir o meu e o dele a baterem em harmonia…
Mesmo assim… fiquei sem saber como agir com ele… Inspirei e expirei profundamente.
-Chegámos, temos de descobrir a localização da rapariga Fuu! –Disse ele com os olhos a espreitar por entre as tiras brancas do chapéu.
-Ok! Isto vai ser fácil! –Comentei esfregando as mãos com cara demoníaca. –É a minha primeira saída em dupla! E é para capturar sem falhas!
-Não te intitules de líder, já sabes que sou eu o superior.
-Ahah… Grande líder, tu nem queres saber de planos nem nada! Se ficares sem saída é morte certa! Eles não te vão poupar!
-Estás a fazer papel de namoradinha preocupada? –Comentou com um sorriso egoísta.
Maldito! Chamou-me de namoradinha e ainda por cima no gozo!
Cruzei os braços e fiz cara de aborrecida. Namoradinha… Ao pensar naquilo comecei a sentir a minha face a aquecer e coloquei a minha mão a tapá-la da vista dele.
-Un. –Ele conseguiu reparar que eu estava a esconder a minha cara.
-O que foi? –Perguntei.
-Estás corada.
Fiquei com tamanhos nervos que para me controlar desatei a puxar as minhas bochechas desalmadamente.
Ele riu-se um pouco e colocou as mãos atrás das costas enquanto se aproximava de mim.
Colocou-se atrás de mim, inclinou-se um pouco e pousou o queixo no meu ombro (ele é mais alto que eu).
Olhei-o de canto de olho. Ficamos assim algum tempo a jogar ao sério enquanto não parávamos de caminhar.
Cada um com a cara mais séria que o outro. Mas com que trombas ele está! Parece depressivo quando tem cara séria!
Cansei-me daquilo e com a mão do outro braço empurrei a cara dele para fora do meu ombro.
Ele colocou a mão na testa como se estivesse medindo a febre. Não admira… Está a confirmar se está doido!
-Que coisa mais depressiva! –Comentei.
-Un! –Disse ele com um riso de troça no canto da boca.
Mudei o assunto para a missão dizendo:
-Dava imenso jeito ter o Byakugan agora! –Comentei.
-Mas eu tenho este aparelho. –Disse tocando com o dedo indicador no aparelho que estava sobre o olho dele.
Fiquei a olhar á espera que ele fizesse algo com aquilo. Parámos de caminhar num sitio que tínhamos vista para uma grande parte da vila oculta da cachoeira.
Começou a mexer no aparelho e a olhar á volta. De repente um risinho vê-se estampado na boca dele: era sinal que já tinha encontrado a rapariga.
-Encontrei uma rapariga tal e qual como o Pein me descreveu! –Colocou uma das mãos sobre o meu ombro e apontou para um sitio. –Estás a ver aquela coisa de cabelo verde alface?
-Sim.
-É ela.
Criou logo uma ave de argila e aumentou-lhe o tamanho para ser transportado em cima dela.
-Eu vou a pé! –Disse eu enquanto concentrava o chakra nos pés.
Agora!!! Comecei a correr a toda a velocidade que nem me conseguia ver bem, só davam fé de eu passar por causa da poeira que deixava no ar.
Cheguei em instantes aonde ele me tinha dito, olhei a meu redor e vi a rapariga mesmo do meu lado direito. Ela estava de olhos arregalados e de certeza que não estava a perceber o que se estava a passar
Olhei por instantes para o céu e vi o Deidara a aproximar-se.
Tinham lá algumas crianças ao lado dela, notava-se que estavam a brincar aos ninjas.
Atirei algumas kunais falsas (genjutsu) rente ao pé de cada criança para as tolher de medo e desatarem a fugir. Assim foi como eu queria que acontecesse. Depois as kunais desapareceram numa nuvem de fumo.
-Um membro da Akatsuki? –Disse a rapariga.
-Sim… -Respondi.
Ela fez um sorriso de confiança e estendeu os dois braços com uma kunai em cada mão.
-Se eu fosse a ti não sorria… -Comentei com um tom misterioso.
Para a confundir peguei em duas kunais como ela, também a imitei quando ela se vergou e ergueu a cara para mim. Ao fim de contas, eu estava a agir como um espelho.
A partir de agora não brincar nem poupar nada… Via-se na cara dela que eu conseguira deixá-la confusa e nervosa de medo. Graças á minha experiência em lutas, eu aprendi comigo mesma, reparei em tudo o que me fazia sentir desprotegida a qualquer momento durante as lutas, lutar contra um Sharingan quando ele imita deixa sempre alguma atrapalhação…
Naquele momento reparei que ela devia estar a duvidar se eu possuía o Sharingan. De repente ela desata a correr com as costas inclinadas para a frente e com os braços estendidos para trás, fiz quase o mesmo, também comecei a correr inclinada mas cruzei os braços em frente da minha cara com as pontas afiadas das kunais apontadas para ela. Era uma maneira de atacar e me defender ao mesmo tempo.
Já bastante próximas uma da outra ela começa a colocar os braços para a frente bem abertos.
Antes que ela me espetasse as kunais, rapidamente descruzei os braços e bati com as kunais nas dela. Ficámos ambas paradas a fazer força para conseguir espetar uma kunai pelo menos mas tínhamos forças equivalentes.
-Maldita! –Gritou a Fuu (a com quem eu estava a lutar, a Jinchuuriki).
Está a demorar para invocar algumas caudas do demônio dela… É melhor me despachar antes que isso aconteça! Ora, ora… Vou ter que usar a técnica do meu paizinho, o legado do quarto hokage!
Estiquei o meu braço direito para o lado e redemoinhos de ventos começaram a formar-se sobre a minha mão: era o Rasengan!
Ela pestanejou e começou a recuar devagar.
Comecei a correr em direção dela, e gritei:
-Rasengan! –Apontei-o á barriga dela e projetei-a uns cinquenta metros para trás.
Concentrei o chakra nos pés e saltei até ela, pus a mão em punho e espetei-lhe carradas de socos na cara.
Quando vejo uma fumaça a aparecer pensei logo: Kawirimi no Jutsu (técnica de substituição).
Olhei logo em meu redor para a localizar, mas não a achei. Olhei para o chão e vi uma sombra a tornar-se cada vez maior. Era sinal que algo estava a cair na minha direção.
-Essa não! –Disse eu ao olhar para cima momentos antes de levar com um pé na cara.
Caí para trás e ela deu um pulo ficando em pé sem se machucar.
Assim deitada olhei para o céu e vi que o Deidara estava a começar a sobrevoar-nos e a preparar alguma.
Deixei-me estar no chão e fingi que estava cheia de dores e paralisada.
A rapariga estava parada á minha frente e um pouco inclinada a descansar. De repente vejo um inseto de argila a cair mesmo atrás dela, levantei-me a toda a velocidade e afastei-me.
-Katsu! –Gritou o Deidara.
O inseto explodiu e a rapariga caiu para o lado. Corri logo até ela e certifiquei-me de a deixar inconsciente acertando-lhe vários socos na nuca.
-Cuidado! –Gritou o Deidara.
Olhei para a rapariga… Aquilo não me estava a agradar… Estavam a aparecer caudas do bijuu dela…
Mas que sorte…! Não consegui evitar que ela libertasse caudas!

4 comentários:

  1. Oooh! Está interessante ^^, awwwn eles dois ficam tão fofos juntos *-* adorei ^^
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Sasuke e melhor - ahah - tou na brinca! - Mas é a sério!

    ResponderEliminar
  3. Não se brinca com coisas sérias! (XD)

    ResponderEliminar

Ao comentar estás a ajudar este blog, é um pequeno gesto que dá mais vida ao blog e com certeza me deixará feliz! :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...