Pesquisar neste blogue

2012-03-04

o meu livro cancelado (versão 2)

Fiz duas versões do livro, a que gosto mais é esta:



Sexta-feira, 22 de Setembro, 2012

De manhã

Eu sou a Liliana, uma rapariga que vive num pequeno e velho bairro. Tenho cabelos castanhos um pouco ondulados que vão pouco abaixo dos ombros. Esforcei-me bastante para conseguir uma bolsa de estudo no melhor colégio da cidade! E consegui, mas agora sinto-me idiota no meio de tanta gente rica. Ainda bem que conheci a Selena, ela tornou-se a minha melhor amiga.

A grande fonte da escola o meu sítio favorito, sentir a frescura que a água transmitia, o som que fazia ao cair dava uma bela canção natural de embalar. Eu não era a única a adorar aquela fonte, as outras raparigas também gostavam de ver o seu reflexo na água, também alguns casais sentavam-se lá a namorar, mas também quando havia zangas era bem comum ser deitado á fonte! E havia gente que apenas ficava lá sentada a apreciar o mundo, tal como eu.
Certo dia eu estava mais uma vez lá a ler um livro e entretanto a Selena chega toda aflita á minha beira.
Ela era uma rapariga alta de cabelos loiros e olhos azul porcelana, veste sempre saia ou calções para exibir as suas pernas perfeitas e delicadas.
-Calma! O que se passa contigo?
-Anda comigo á portaria, está a chegar um aluno novo!
Fechei o livro e levantei-me, encaixei o meu braço no dela e fomos a passos largos até a entrada da escola.
-Sabes quem é ele? –Perguntou-me já quando estávamos á frente de toda a gente paradas a olhar uma carrinha branca. –É o irmão mais novo do Carlos!
Mal acabou de pronunciar o nome “Carlos” ficou com um sorriso de orelha a orelha. Ela estava totalmente caidinha por esse tal Carlos, sempre que está á minha beira puxa sempre conversa sobre ele, e neste ano ainda por cima ficou na mesma turma dele, então agora é que ela não se cala…!
Vi o pai do Carlos a abrir a porta lateral e fiquei surpresa quando o vejo com uma cadeira de rodas nas mãos.
Eu nunca tinha conhecido o irmão mais novo do Carlos, só sei que ele se chama de Rui, não sabia sequer que ele não tinha a parte inferior das pernas.
-O irmão dele teve um acidente e ficou assim. –Disse a Selena ao ver o rapaz a entrar na escola de cadeira de rodas.
-Eu não sabia…
Olhei ao meu redor a tentar achar onde estava o Carlos, mas nem sinais de vida dava.
-Estás a pensar no mesmo que eu? –Perguntei.
-O Carlos não está aqui? É isso que estavas a pensar?
-Sim… isso mesmo…
O Rui estava cabisbaixo, nem um pouco da cara se via. As raparigas começavam todas a conspirar se ele seria tanto ou mais bonito que o Carlos, uma onde de sussurros se espalhou no ar.
A confusão instalou-se quando alguém disparou o flash duma câmara fotográfica, o rapaz escondeu ainda mais a cara e começou a dar ainda mais lanço á cadeira de rodas.
Não aguentei ficar muito mais tempo de braços cruzados a olhar por e simplesmente para o que estava a acontecer.
Comecei a andar na direção de onde vinham os flashes, uma rapariga estava com a câmara apontada para o pobre rapaz e eu coloquei-me á frente, agarrei na câmara e fiz um ultimato falando bem alto:
-Ou apagas as fotos… ou relo a câmara em pedacinhos aqui mesmo! Ouviram todos?
Depois de eu ter dito aquilo ainda houve um idiota que tirou mais uma foto.
-Eu avisei… -Arranquei-lhe a câmara da mão e atirei-a com toda a força contra a parede.
-Eih! Isso custou-me imenso!!!
-E o que me interessa? Eu não tinha avisado?
Virei costas e ajudei o rapaz a sair do meio daquela multidão egoísta. De repente alguém começa a aplaudir e todos os outros começam a fazer o mesmo.
Não consegui evitar sorrir nem um pouco, continuei a empurrá-lo até uma rampa que havia para dentro da escola.
A Selena seguiu-nos até aos cacifos, como estava pouco gente nesse corredor eu parei um pouco.
-Obrigado. –Agradeceu o Rui.
Encostei-me á parede e respondi:
-Não fiz mais que o meu dever. Sou a Liliana, e tu és o Rui, certo?
Estendi a minha mão e ele apertou-a. A Selena também se apresentou e começou logo a fazer perguntas:
-Tu és o irmão mais novo do Carlos?
Fez-se um pouco de silêncio, virou a cara para outro lado e respondeu:
-Sou.
Ela começou a olhar atentamente para ele, andou á volta dele e a fazer de conta que estava a ver os cacifos. Esfregou um pouco o queixo, isso significava que estava a pensar. Ele olhou para trás sem perceber o que ela estava a fazer.
-Vocês não têm nada a ver um com o outro! –Concluiu espontaneamente.
-Não, eles têm ambos o cabelo preto e os olhos verdes! –Acrescentei ao olhá-lo nos olhos.
Ele suspirou e olhou para o chão, eu e a Selena estávamos a ser aborrecidas demais para ele.
-O Carlos é muito mais musculado! –Acrescentou a Selena.
Nós estávamos a começar a gritar uma com a outra, a conversa estava a ficar descontrolada.
Os dois ficaram a olhar para mim pensativos quando eu gritei sem pensar:
-O Rui é muito mais bonito!
-Eheh! –Riu-se ele. –Eu sei que sou!
Nunca me tinha passado pela cabeça dizer aquilo, agora que já estava dito não havia nada a fazer!
A verdade é que ele é bem mais bonito que o irmão, isso é o que eu acho. Quanto mais pensava no que tinha dito a minha cara começava a aquecer, com certeza que estava a ficar corada.
Peguei no telemóvel para ver o meu reflexo e confirmei que estava vermelha que nem um tomate!
Tapei uma das bochechas com a mão e fiquei parada a olhar-me no telemóvel, porque eu tinha ficado assim tão embaraçada?
Ele era bonito, tinha uns olhos verdes brilhantes e encantadores, pele clara, cabelo preto escalado até aos ombros e um sorriso maravilhoso. Tinha vestido uma camisola de manga curta azul e umas calças de ganga. O que mais me chamou á atenção foi um fio preto com um búzio que ele trazia ao pescoço.
Abanei a cabeça para esquecer o meu pensamento, vi as horas e disse:
-Já só falta um minuto para tocar, é melhor irmos andando para a sala.
Ia a agarrar a cadeira de rodas e ele interrompe dizendo:
-Não é preciso, eu sei ir por mim próprio!
Recuei para trás, ele começou a dirigir-se para o fundo do corredor, estava a ir na direção da sala do diretor.
-Não é por aí! –Disse a Selena.
-Eu sabia… –Disse olhando para trás a rir-se e com uma mão na nuca.
-Sabias… Sabias… -Comentei de braços cruzados.
Deu meia volta para trás e acompanhou-nos ficando no meio de nós as duas.
-Em que sala vais ter aulas? –Perguntei.
Ele tirou um papel dobrado do bolso e abriu-o.
-Aqui diz que é na sala 3, vocês sabem onde é?
-Claro. –Respondeu a Selena. –Se vais ter nessa sala então é porque és da mesma turma que a Liliana, não é?
Fiquei tão contente! Queria dar pulos e gritar qualquer coisa! Fiquei com um sorriso de orelha a orelha automaticamente.
-O amor está no ar… -Comentou a Selena.
Apetecia-me acerta-lhe com um taco de basebol! Se calhar estou a ser um bocado má demais… três tacos de basebol! Esquece…
-Aih! –Estava tão embaraçada que até tropecei no meu próprio pé e caí de cara no chão. –Esta doeu…
Levantei-me com a minha mão direita na cabeça e com a esquerda apalpei a minha cara para ver se tinha feridas.
-Não tens nada na cara. –Comentou a Selena.
Olhei para eles os dois e vi que se estavam a rir, fiquei tão aborrecida e envergonhada!
-A sala 3 é já ali, chau! Tenho de ir para a minha sala!
Acenei para ela e continuei a caminhar. Pouco depois sinto o meu telemóvel a vibrar, tiro-o do bolso e vejo que tinha uma mensagem da Selena a dizer:

Tu estás caidinha pelo Rui!
Isso é mesmo amor á primeira vista! XD
Bye bye

Ela ainda teve a lata de gastar dinheiro numa mensagem destas para mim! Ai se eu a apanhava agora…



2 comentários:

  1. nossa *-* esta tao kawaii^^

    vc tem jeito pra tudo!

    ResponderEliminar
  2. nem tanto :) mas obrigada
    saber escrever e desenhar nao é tudo, so tenho jeito pra essas duas coisas, de resto... nem se comenta XD

    ResponderEliminar

Ao comentar estás a ajudar este blog, é um pequeno gesto que dá mais vida ao blog e com certeza me deixará feliz! :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...